terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Tô esperando você abrir a porta...

Eu to aqui esperando você abrir a porta. Você fica da janela me fazendo essas negações com a cabeça, entra e fecha a cortina. Demora cinco minutos e volta pra ver se ainda to lá. E eu to aqui, esperando você abrir a porta e os braços pra receber o meu amor, o meu carinho, o meu medo, a minha vitória e a minha derrota. Fico chamando teu nome com o desejo de uma criança que acredita que papai noel existe. Mas você resiste! Acendo um cigarro, dois, três e sento no chão esperando você finalmente acreditar que eu não vou te fazer mal algum, que eu não vou te machucar, e que eu não vou te fazer promessas. Porque fazer promessas me obriga a cumprir e eu não quero nada por obrigação, quero por vontade, por desejo, por sonho de realizar. O tempo arrisca chover e a lua nasce gradativamente na direção do teu corpo... Teu telefone só dá caixa postal e eu deixo milhões de recados. O telefone da tua casa tá fora do gancho, o meu corpo insistentemente fica esperando teu aconchego e seus olhos não conseguem negar o teu desejo de me deixar entrar e fazer parte da tua vida, de assumir o espaço do teu lado na cama e acordar embriagada no teu cheiro, enrolada nos teus carinhos, esquentada no teu calor e tua pele cobrindo a minha. É que você tem medo de me deixar ser tua distração, de deixar eu ser aquela tua vontade de ligar de madrugada, de deixar eu ser a pessoa que vai fazer o impossível pra você ser feliz, de deixar eu ser a pessoa que você vai ficar com ciúme, de deixar eu ser a pessoa que vai fazer palhaçada pra você sorrir...  Mas eu vou ficar aqui, esperando você abrir a porta... Sem ficar batendo, mas sentada esperando você dar vez ao seu desejo e perder o medo de ser feliz!

Tamires Correia

3 comentários:

  1. Putssss... sem explicação!
    A minha porta está escancarada pra você viu minha brota?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar no blog sentimento liquido, volte sempre!