terça-feira, 13 de outubro de 2009

"A dor é inevitável, o sofrimento é opcional" Drummond

Tive que aprender com a dor tudo que a alegria tratou de esconder atrás de sorrisos.
A vida parecia mesmo muito estranha pra ser tão fácil, e mesmo com dúvidas, eu preferia me manter ali enquanto pudesse, para quando chegasse finalmente a hora, aí sim viver um outro tempo.

Tardou um pouco mas veio, a dor não abandona ninguém, diferente do amor. O amor não é mau mais por trás de tanta bondade há um instinto perigoso. Amar demais é dar o corpo e alma para serem retalhados e depois ver-se mandado para uma fábrica de consertar brinquedos. Não é fácil, mas também ninguém nunca disse que seria!

Aprendi que evitasse as decisões e tomasse-as apenas quando realmente fosse necessário, - foi quando tive que tomar decisões – e escolher entre o ser ou não ser o que deixaria melhor, o que seria menos doloroso e fácil de fazer. E escolhi novamente o amor. Mais uma vez coloquei à prova a minha autoestima e força de vontade e quis tentar ter novamente as mesmas sensações maravilhosas que tive antes de conhecer a dor, e agora que tenho a certeza de que a dor virá queira eu ou não, eu escolho e decreto pra minha vida FELICIDADE e todos os sentimentos bons que houver.
Eu não sei até quando eles existiram, mas a dor... essa é pra sempre!  (Tamires José Correia)

.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar no blog sentimento liquido, volte sempre!